domingo, março 13, 2011

Um sentimento me define.

Um único sentimento toma conta de mim: Saudade!
Quando você sente saudade de alguém, telefona, manda email, carta, mensagem, sinal de fumaça, pega um ônibus, um carro ou avião e corre pra matar esse sentimento. Quando tem saudade de um cheiro, um gosto, um lugar.. procura fotos, lembranças, qualquer coisa que possa diminuir um pouco essa dorzinha ao mesmo tempo incômoda e boa - afinal, só se tem saudade do que é bom - mas e quando a saudade é de si mesmo?
Estou com saudade de mim. Saudade de uma pessoa que eu já fui e acredito que não vou voltar a ser. Como é possível matar a saudade de algo que não volta mais? A resposta é simples: não é possível. E por isso dói. E como dói.
Saudade do que eu pensava, acreditava, sonhava. Saudade do que me iludia. Saudade do meu rosto, do meu corpo, dos meus cabelos. Saudade dos meus olhos.. mais vivos, mais cheios de brilho. Saudade da esperança, da fé, do amor. Saudade de como tudo isso fazia parte de mim naquele tempo. E sem que eu pudesse perceber ou evitar, tudo mudou.

"Eu não tinha este rosto de hoje, 
assim calmo, assim triste, assim magro, 
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.


Eu não tinha estas mãos sem força, 
tão paradas e frias e mortas; 
eu não tinha este coração que nem se mostra. 


Eu não dei por esta mudança, 
tão simples, tão certa, tão fácil: 
Em que espelho ficou perdida a minha face?"



(Retrato, Cecília Meireles) 

Um comentário:

Michele disse...

Amiga, as mudanças são inevitáveis. Mas, quem disse q elas precisam ser pra pior? Tá certo q tem mta coisa q éramos e não tem mais como resgatar...tipo, aquela mente sonhadora q acha q poderá mudar o mundo, fazer a diferença, q alma gêmea existe...etc...enfim, tem mta coisa q conforme a idade vem, elas se vão. Mas nem por isso temos q nos sentir tristes...sabe pq? Porque podemos até ser menos sonhadoras, mas sabemos dar mais valor a tudo e todos. Sabemos q pra conseguirmos algo não basta sonhar. Sabemos q se estamos gordas, caídas, sei lá, nos achando feias, isso é resultado do q fizemos pra chegar até aqui a essa opinião. Afinal, não temos mais 18 anos, e sabemos q não podemos mais agir como tal, mesmo querendo mto. Mas sabemos q isso pode ser mudado. Até o q não fizemos pra gente, mas não conseguimos aceitar pode ser mudado. Pra tudo dá se um jeito na vida. Só a morte não tem jeito. Acho q o q nos falta no momento é construir novos sonhos e metas. Qdo as antigas, as dos 20 aninhos acabam, dá essa saudade, essa angústia. O q podemos fazer é curtir essa fase um pouco, e enfim, seguir em frente. tomar consciência do q somos agora, do q podemos e queremos mudar, do q queremos correr atrás e go and do it :) Fácil não é...I know...mas acho q é o melhor caminho.

Ocorreu um erro neste gadget