sábado, junho 11, 2011

Sobre o dia dos namorados.

It's not if I believe in love
But if love believes in me
Oh, believe in me
(moment of surrender, u2)



Amanhã é aquele dia em que as pessoas que estão solteiras têm dois comportamentos distintos: ou elas se lamentam por estarem sozinhas, se entregam ao brigadeiro e às comédias românticas sonhando com o príncipe encantado, Ou fazem o elogio a vida de solteiro, agradecem por não comprar presentes, se jogam na balada e causam.


Pois qual não é a minha surpresa ao perceber que não estou em nenhum dos grupos. Sempre alternei entre eles durante esses anos de solteirice, tanto que aprendi o que define um ou outro comportamento - o coração. Se está gostando de alguém, você sofre por estar sozinha (afinal, gostaria de estar com o dito cujo), se não está gostando de ninguém..ahhh.. então é motivo para aproveitar (o que no fundo, nada mais é do que procurar alguém para gostar)! Mas e o que fazer quando não se tem nenhum dos dois? 


Estou solteira e nem quero deixar de ser solteira. Não queria ter alguém para passar o dia de amanhã e também não quero ir pra balada (deusquemelivre). Atingi o ponto da indiferença. A temida e preocupante indiferença (existe sentimento mais bizarro do que a indiferença?)



Será que deixei de acreditar no amor? E o pior, será que ele ainda acredita em mim?








Um comentário:

Jonh disse...

adorei o blog! :D

Ocorreu um erro neste gadget