quinta-feira, dezembro 27, 2007

"O que é preciso é ser-se natural e calmo
Na felicidade ou na infelicidade,
Sentir como quem olha,
Pensar como quem anda,
E quando vai-se morrer, lembrar que o dia morre,
Que o poente é belo, e é bela a noite que fica...
Assim é e assim seja..."

(Alberto Caiero)

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget