sexta-feira, junho 08, 2007

Mentiras sinceras...

Aqueles que me conhecem já devem ter ouvido eu dizer em algum momento "eu odeio conviver".
E olha que eu não sou antisocial, aliás, acho que é por isso que eu odeio conviver. Não é que eu não goste de ter pessoas a minha volta, não é isso! Eu gosto e muito, mas acontece que a arte de conviver envolve muito mais do que diversão, sorrisos, festinhas e boa vizinhança. Conviver exige tolerância, e o ser humano que é intrinsecamente egoísta, tem extremas dificuldades em ser tolerante.
Tolerância com as inconstâncias, com a imprevisibilidade, com os defeitos, com altos e baixos. Ser tolerante é descobrir que as pessoas não são felizes 24h por dia, que elas têm tpm, que elas tem problemas, que elas acordam de mau humor, que elas têm sono, que elas se cansam as vezes, que elas precisam de silêncio, de ficar sozinhas.
E, é difícil reconhecer isso nas pessoas. Mesmo sabendo que vc tb é assim.
A convivência é um verdadeiro teatro, fala-se tanto em sinceridade, mas onde está essa tal sinceridade aí? Em usar algumas palavras duras, em ter umas comunidades no orkut e dizer que diz sempre o que pensa? Como se dizer o que vc pensa sobre a vida dos outros fosse a verdadeira sinceridade...
Eu queria ver sinceridade em coisas simples. Não quero a opinião franca e expressa do que as pessoas pensam sobre o que eu faço ou deixo de fazer. Eu quero a sinceridade ao dizer: "Olha, eu acho que seu cabelo não tá bom". Ou então, "viu, se vc não se importa, hoje eu não estou afim de ficar na minha." Ou até mesmo o doído "nós não temos nada". Mas aqueles joguinhos.. hum.. mentiras sinceras..ah, não sei lidar com elas! Não suporto que as pessoas esperem que vc adivinhe o que ela pensa, o que ela quer, o que vc deve fazer. Porque simplesmente por mais que vc se esforce, ainda assim fará as coisas erradas. E eu suporto ser tolerante com um resposta sincera, mas não suporto que subestimem minha inteligência ou a importância que eu dou pras coisas. Se eu me importo com as pessoas, é pq tenho sentimentos por elas, se escolhi tê-las ao meu lado para a dura arte da convivência é pq estava disposta a tolerar, e o mínimo que eu espero dos amigos tão carinhosamente escolhidos, é esses pequenos gestos de sinceridade.
A sinceridade é doída tb. Não é fácil encarar uma resposta sincera. Mas logo passa.. afinal, quem resiste a sinceridade?? acho que só os hipócritas..
Por sorte, tenho pessoas que tem feito a convivência valer a pena. As vezes, me decepciono.. com uma resposta que eu vejo que não é sincera.. e novamente, tolerância. A pessoa deve ter os seus motivos, e se ela me explicasse-os seria tão mais fácil..mas mesmo sem sabê-los, eu tolero.
Cazuza que me perdoe.. mas, mentiras sinceras.. não me interessam!

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget